Publicidade

  • kartucho
  • MARMORARIA VITORIA
  • verde

Eu repórter na Cabiúna: Conveniência ou (falta de) ... consciência ? ?

           A sede do nosso município, está atraindo empresas de comércio de móveis e eletrodomésticos, que vêm abrir filiais. Não devemos  vangloriarmos que o nosso comércio está pujante, é a condição do País, já citado anteriormente. A política governamental em conceder empréstimos, aumenta os consumidores,que no caso são : PRIMEIRO de crédito e depois de bens de consumo; a nossa “classe C”, continua sendo a mesma há décadas pois, estamos preparando fisicamente, ainda, a sede do município para receber UTOPICAMENTE as INDÚSTRIAS.

          As sucessivas cobranças advêm, pelo fato de, qualquer cidadão que circule pela cidade, com o interesse em “enxergar” as infraestruturas FUNCIONAIS, vai de imediato concluir que :

          1 – O número de quadras esportivas “cobertas” é um assombro ! !

          2 – O número pífio de CRECHES e, suas instalações  ... pergunte às mães que usam de tais serviços ! !

          3 – Dá a impressão que as industrias que vão se instalar, vão absorver SÓ mão-de-obra masculina, as mães vão ficar em casa cuidando dos pequenos.

          Falando em pequenos, quando atingem certa idade e, tentam vislumbrar algum objetivo, vivem uma verdadeira distopia, diante da realidade que lhes é exposta.

          4 – A disponibilidade de energia elétrica, para acionar os motores da INDÚSTRIA. A subestação, onde se encontram os transformadores, está há décadas na Av. Edelina M. Rando. O projeto do PARQUE INDUSTRIAL, onde é a localização ? ? , segundo a notícia é do outro lado da cidade.

          5 – Quais vão ser as atividades de tais industrias ?. Essa pergunta, baseia-se no fato de que todas serão bem vindas mas, o local escolhido para ser o PARQUE INDUSTRIAL, está localizado à Sudeste do centro da sede do município e, o vento predominante é na direção Sudeste/Noroeste. Qualquer “cheiro” produzido vai ter um destino certo : O CENTRO DA CIDADE ! !

          Outro detalhe que deve-se levar em conta é a cota onde vai-se instalar as industrias. Qualquer acidente, os “líquidos” vão para o mesmo destino : O CENTRO DA CIDADE ! !

          6 – Vivemos um sistema democrático e, o gestor municipal,em seu retoricismo, tem primado em respeitar as leis vigentes. A decisão do local de um PARQUE INDUSTRIAL no município, deve ou deveria ter, pelo menos, AUDIÊNCIAS PÚBLICAS, para que a sociedade organizada, decida democraticamente sobre o local do mesmo.

          7 – A  visão dos que decidiram onde deve ser o PARQUE INDUSTRIAL, deve ter sido sob o prisma da logística. A produção encontrá-se próxima à BR- 369, facilitando o seu “despacho”.

          Cuidado ! ...Bandeirantes, segundo alguns, é a cidade do ... “ LÁ TINHA ! !” . As industrias ficando próximas à saída, podem ... “despacharem-se”, como algumas que fizeram parte do parque fabril municipal. Aí o povo vai, continuar a dizer : LÁ TINHA UMA INDUSTRIA ,... LÁ TINHA ...

          8 -  A realidade do município é antagônica à realidade do País pois, os grandes veículos de comunicação são unânimes em difundir que o País está sofrendo um processo de DESINDUSTRIALIZAÇÃO mas, deve-se ser otimista : “DESSE MATO SAIRÁ COELHO ! !”, é o que deve-se aguardar.

          Vamos preparar os nossos MUNÍCIPES ... COM CURSOS GRATUITOS ! ! ... para que eles estejam preparados e capacitados para superar os obstáculos, que se apresentam durante a vida profissional.

          Os que estão no poder ! Onde receberam os conhecimentos para ocupar este espaço ?. Se não tivessem recebido os conhecimentos, estariam aí ?. Façam essa pergunta ! !

          Agora está na hora de retribuir à sociedade, através do poder que estão gerindo, oportunidades aos cidadãos que estão a procura de recebê-los, como foram-lhes disponibilizados.

          Quando este site, noticia que aquela “entidade” de classe, através de seu presidente, fez parceria com uma empresa privada e, “cedeu” o espaço da “entidade” para que a empresa ministre curso PAGO aos interessados ... SINCERAMENTE !!! (de imediato, penso: no titulo ! ! ).

          Paulo Rensi

         Bandeirantes – PR

Você está aqui: Home Jornalismo Eu Repórter Eu repórter na Cabiúna: Conveniência ou (falta de) ... consciência ? ?