Publicidade

  • verde
  • kartucho

Vereadores de Bandeirantes questionam a falta de operacionalidade do executivo na administração

Realizada na última segunda-feira, 27/08/18, no plenário da Câmara de Vereadores de Bandeirantes a 23ª sessão ordinária.

A sessão durou por cerca de 3 horas com destaque para alguns projetos de lei do executivo e legislativo, sendo que dois projetos do legislativo de autoria do Vereador Carlos Roberto Ferreira Basto, foram reprovados, o proíbe a queima da palha da cana-de-açúcar no município e o que dispõe sobre a criação e atribuições, relativas ao Centro de Controle de Zoonoses.

A 2ª edição do jornal Operação Cidade desta terça-feira, 28/08, destacou a participação dos vereadores Jaelson da Mata, que falou sobre seu questionamento quanto ao projeto de lei do executivo para abrir um Crédito Adicional Especial no valor de R$ 1.200.000,00 (Um milhão e duzentos mil reais), para Construção de Unidade Básica de Saúde, já que segundo o ele este mesmo projeto já foi aprovado na casa no ano passado e agora volta, sendo isso uma prova de que o prefeito não está conseguindo executar nem o que já foi aprovado pela câmara e também do  projeto de lei que dispõe sobre a execução do “Hino Nacional Brasileiro, Hino à Bandeira, Hino do Paraná, Hino da Independência e Hino de Bandeirantes, nas escolas públicas municipais, estaduais e particulares do município. Já o vereador Luiz Cesar (Luizinho), falou sobre o não atendimento pelo executivo dos requerimentos apresentados e o líder do prefeito na casa, Mano Vieira, falou sobre estas reclamações dos edis ira levá-las ao conhecimento do executivo.

Ouça a matéria do repórter Luis Sérgio 

Click aqui para ver 23ª sessão ordinária

 

 

 
 

MEGA SENA

Rádio Cabiúna no Facebook

No Twitter

 
 
 

FEED RSS

Você está aqui: Home Jornalismo Política Vereadores de Bandeirantes questionam a falta de operacionalidade do executivo na administração