Publicidade

  • MARMORARIA VITORIA
  • verde
  • kartucho

MP exige e Ação Civil interdita sítio ecológico Scandolo de Cambará

Uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Estado determinou a interdição do Sítio Ecológico Scandolo(fotos)de Cambará,visando impedir o exercício de suas atividades sem a garantia de segurança aos frequentadores.


De acordo com o texto expedido pelo fórum da comarca, a interdição permanecerá até que os diretores do estabelecimento apresentem o alvará do Corpo de Bombeiros e também Alvará Judicial da Vara da Infância e Juventude para a freqüência de pessoas menores de 18 anos desacompanhados dos pais ou responsáveis.


A medida forçou os organizadores a cancelar um evento que aconteceria na noite deste sábado,dia dois.


Em nota,o Sítio Ecológico esclareceu que “em razão de medida liminar concedida pelo juízo da Comarca de Cambará, a festa Luau que seria realizada neste fim de semana foi transferida e não cancelada, para uma nova data a ser divulgada. Os convites serão válidos ou reembolsados no mesmo ponto de venda.


Ainda, em razão da aludida ordem judicial, o sitio ecológico Scandolo não funcionará neste domingo.
A rigidez na fiscalização em locais que promovam eventos aumentou depois do caso que ocorreu na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde mais de 240 pessoas morreram no incêndio da Boate Kiss, no início do ano.


O caso mais recente de fechamento de clubes na região depois da tragédia de Santa Maria, aconteceu com o Clube Norte, de Cambará, que foi interditado no início do ano e só foi liberado este mês depois que a diretoria apresentou todas as documentações necessárias para o seu pleno funcionamento.

 

 

FONTE - NPDIARIO

MEGA SENA

Rádio Cabiúna no Facebook

No Twitter

 
 
 

FEED RSS

Você está aqui: Home Jornalismo Regional MP exige e Ação Civil interdita sítio ecológico Scandolo de Cambará